Existem dois tipos de diabetes. Em ambos, a ausência ou insuficiência de insulina faz com que a glicose não entre nas células e o açúcar fica de fora, sobrando na circulação. A insulina é muito importante para a pele porque ajuda, por exemplo, no crescimento dos queracinócitos, as células da pele. Com o crescimento dos queracinócitos prejudicado, a cútis perde espessura e elasticidade, tornando-se, assim, mais fina e menos elástica.

Cicatrização lenta

A glicemia alta provoca uma reação inflamatória nos vasos sanguíneos. Enquanto nos vasos grandes a possível consequência dessa inflamação é a doença cardiovascular, no caso dos vasos pequenos, que nutrem a pele, ela prejudica a irrigação. Assim, a cicatrização de lesões é mais lenta.

Perda de sensibilidade

Os nervos, com excesso de glicose e sem irrigação sanguínea adequada, passam a não funcionar perfeitamente. Como consequência, há a perda de parte da sensibilidade da pele, além de coceiras generalizadas ou formigamento e da sensação de agulhamento (como se a pele estivesse sendo espetada).

Pé diabético

A pele do diabético, portanto, está mais propensa a sofrer lesões, assim como manter as feridas abertas. A combinação desse fator com a sensibilidade cutânea deficiente pode resultar no pé diabético. Um simples machucado pode evoluir para uma infecção e, como a pele não recebe irrigação suficiente para recuperar o tecido lesionado, a infecção vai avançando até atingir o músculo e até os ossos. Quando a situação chega a esse ponto, o pé precisa ser amputado para que a infecção não se espalhe pelo corpo.

O fator de crescimento epidérmico (EGF) é uma das moléculas que fazem a mediação de processos celulares da pele, modulando a regeneração cutânea, além de na proliferação celular e o estímular à produção de colágeno, entre outras ações.

Auxílio na cicatrização


EPIfactor® é um ativo de natureza proteica, produzido através de processo biotecnológico, a fim de obter-se uma molécula tal qual a encontrada no organismo humano. O ativo purificado e concentrado é estabilizado em um blend de óleos e envazado de forma que o ativo não tenha contato com o ambiente, garantindo que a conformação molecular seja preservada, assegurando sua eficácia e alto desempenho.

O produto é uma excelente opção na cicatrização de feridas, pois quando EPIfactor® é aplicado sobre a pele, os receptores específicos (EGFr) presentes nas membranas das células epiteliais o reconhecem como sendo parte do organismo, permitindo a rápida cicatrização das feridas.

Epifactor® é encontrado nas melhores farmácias de manipulação.

Quer receber novidades?